Giro de Notícias Rio Grande do Sul : 2 de setembro de 2021, quinta-feira

Giro de Noticias Rio Grande do Sul - Sortimentos.com

Sortimentos.com Giro de Notícias Rio Grande do Sul : 2 de setembro de 2021, quinta-feira

Vacina, sim!
A primeira dose da vacina contra a Covid-19 segue sendo aplicada em 11 unidades de saúde de Porto Alegre.

Câmara de Porto Alegre extingue função de cobrador e encaminha privatização da Carris para agradar Concessionários e Paço

Em uma longa e tumultuada sessão, a Câmara Municipal de Porto Alegre aprovou a extinção dos cobradores de ônibus. A função será reduzida até chegar a zero em janeiro de 2026. Autor do texto, o Executivo justificou que a proposta visa diminuir os custos com pessoal e, consequentemente, uma pseuda redução na tarifa. Nas contas da Prefeitura, a passagem poderia cair até 75 centavos sem os cobradores – porém não imediatamente. A aprovação garante desemprego e geração de benefício imediato aos concessionários. Já os usuários, os improváveis benefícios poderão chegar no futuro.

Reportagem do Matinal foi atrás dos números por trás do projeto, e os dados indicam que cerca de 80% dos usuários usam o Cartão TRI. Além disso, um ano e meio desde que o coronavírus chegou a Porto Alegre, a movimentação de passageiros é cerca de metade do que era em 2019.

Mais do que no usuário do transporte público, a aprovação do projeto impacta diretamente na vida de cerca de 2,6 mil rodoviários que exercem a função de cobrador. Eles formam uma categoria que recebe, em média, 1,6 mil reais por mês, o que motivou a crítica do líder da oposição, Pedro Ruas (PSOL), que definiu o projeto como “desnecessário, cruel, e que não faz a menor diferença na tarifa”.

Após ser sancionada, a ausência dos cobradores começará a se tornar real a partir da não reposição na rescisão do contrato por iniciativa do trabalhador, despedida por justa causa, aposentadoria, falecimento e interrupção ou suspensão do contrato. Ao grupo, segundo a Prefeitura, será dada a oportunidade de reinserção no mercado, a partir de uma parceria com o Ciergs para cursos no Senai.

Em protesto à aprovação e ao projeto de desestatização da Carris, rodoviários realizam ato em frente à garagem da empresa no bairro Partenon. Conforme acordado com a Justiça, os ônibus vão circular na quinta-feira com 65% da frota.

Vereadora acusa colega de assédio na Câmara

Além do tumulto envolvendo rodoviários e guardas municipais, a sessão de ontem na Câmara de Vereadores foi marcada também por um ato de assédio contra a vereadora Bruna Rodrigues (PCdoB) por parte do colega Alexandre Bobadra (PSL), conforme ela relatou no Twitter. Rodrigues afirmou que entrou com uma representação junto à Mesa Diretora da Casa por infração ao código de ética. Conforme ela, o episódio ocorreu após uma reunião de líderes, sendo que na ocasião Bobadra a interrompeu por pelo menos três vezes. Depois disso, Bruna foi até uma sala para pegar café e ouviu uma frase de cunho machista. Bobadra negou. Ao justificar a série de interrupções no encontro anterior, ele comentou que apenas pediu postura para a colega.

Piratini vai liberar volta da torcida aos estádios

O Governo do Estado deu sinal verde para a volta do público aos estádios de futebol – que desde março de 2020 estão com as arquibancadas vazias. Para uma primeira fase de flexibilização, o teto será de 2,5 mil pessoas, limitando a 40% da capacidade por setor. Mas ainda não há data para a volta dos torcedores às arenas. O retorno depende da publicação de novos protocolos no Diário Oficial, o que está previsto para os próximos dias. Presidente da Federação Gaúcha de Futebol, Luciano Hocsman considerou a medida “um primeiro e fundamental passo” rumo à retomada do setor. O Piratini, que pela terceira semana não emitiu novos Avisos ou Alertas, ainda marcou para 1º de outubro a liberação do uso de pista de dança em eventos infantis, sociais e de entretenimento, com teto de até 350 pessoas dependendo das regiões. O mesmo não vale para casas noturnas. As decisões, conforme o governo, foram embasadas nos dados da pandemia, tanto os de internações relacionadas à Covid quanto o avanço da vacinação.

Falta de matéria-prima e alto custo atrasam indústria do RS

Apesar de ter apresentado alta na produção e no emprego no início do segundo semestre, a indústria do Rio Grande do Sul ainda sente os efeitos da pandemia, ilustrados pela escassez e preço elevado de matéria-prima. Segundo pesquisa da Fiergs, faz quatro trimestres que o setor precisa lidar com a falta e o alto custo de insumos. O presidente da entidade, Gilberto Petry, comentou que os reajustes ultrapassaram a barreira dos 100% e, em alguns casos, atingiram os 300%. A complexidade e a quantidade de etapas para a produção aumenta o risco da empresa ser atingida pela crise nas cadeias de suprimentos, conforme Petry. De janeiro a março, 74,4% das companhias mencionaram o problema. O percentual subiu para 75% entre os meses de abril e junho.

Flash News Rio Grande do Sul

No meio do surto de Covid-19 no Hospital Conceição, a instituição confirmou cinco casos da variante Delta. Mais 12 pacientes contaminados aguardam o resultado dos testes. Já o Clínicas identificou surtos da doença em uma unidade de internação e na creche localizada no hospital. Dezesseis pessoas foram infectadas.

Apesar de rechaçado pelo Paço, o tema do passaporte vacinal deve voltar à Câmara. A Mesa Diretora deve decidir sobre requerimento pela obrigação da vacinação para vereadores ingressarem no plenário.

E os casos de dengue no RS passaram a crescer em ritmo mais lento. Entre janeiro e agosto, o Estado registrou mais de 13,9 mil infecções suspeitas.

O prefeito de Cerro Grande do Sul, Gilmar Alba (PSL), se recusou a atender a reportagem de GZH sobre o caso dos 505 mil reais encontrados em caixas de papelão no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Alba, aliás, teria ameaçado uma produtora da CNN, segundo a apresentadora Daniela Lima. Conforme a CPI da Pandemia, ele levava dinheiro para bancar atos no 7 de setembro.

A casa de acolhimento de mulheres Mirabal teve sua luz cortada. O coletivo diz que a Prefeitura deveria ter pago a conta. O Município argumenta que o grupo não é regularizado. O coletivo iniciou uma campanha de doações para manter um gerador.

Haitianos residentes em Porto Alegre estão arrecadando mantimentos e materiais para enviarem ao seu país natal, afetado recentemente por um forte terremoto e uma tempestade tropical.

Em época de inflação alta, o preço do botijão de 13 quilos de gás já está saindo por 113 reais em Porto Alegre, conforme levantamento de GZH.


Informe produzido pela redação de Sortimentos.com com informações do Matinal JornalismoBrasil 61 e assessorias de imprensa. Opinião e intervenções por Fábio Juchen

Sortimentos Giro de Notícias por Fábio Juchen
Sortimentos Giro de Notícias Rio Grande do Sul por Fábio Juchen

Rio Grande do Sul Notícias e Eventos

Ocorreu um erro. A causa provável é o feed estar offline. Tente mais tarde.