Giro de Notícias Rio Grande do Sul : 11 de setembro de 2023

Sortimento Noticias -Sortimento Política - Sortimento Economia - sortimento.com.br

Rio Grande do Sul Giro de Notícias : 11 de setembro de 2023


. Sortimento Notícias Rio Grande do Sul . Notícias Rio Grande do Sul através da newsletter do Matinal Jornalismo : Assine o Matinal e tenha acesso a matérias e reportagens exclusivas.


Novos temporais devem atingir o Estado nesta semana

Centro, Oeste e Sul devem ser as regiões mais afetadas. Segundo a MetSul, os temporais previsto para semana devem apresentar chuvas de até 300mm em algumas áreas, volume suficiente para provocar alagamentos em áreas urbanas e rurais, com risco aumentado de cheias dos rios Quaraí, Ibirapuitã, Jaguarão, Piratini e Camaquã, no Oeste e no Sul. No centro do Estado, os rios Ibicuí e Jacuí são foco de atenção. As cheias podem agravar a situação no Vale do Taquari, onde os rios seguem em níveis elevados após o temporal da semana passada, projeta o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), que também publicou alerta de tempestade. Há risco de corte de energia e alagamentos já para hoje. Na quarta, as precipitações devem se intensificar, ficando entre 150 mm e 200 mm na metade sul. Este será o terceiro episódio no mês com chuvas acima do normal no RS.

Sobe para 46 o número de mortos; 25 mil estão fora de casa

Mais três mortes causadas pelo ciclone no RS foram confirmadas pela Defesa Civil na noite de ontem, elevando o total para 46. As vítimas são das cidades de Colinas, Bom Retiro do Sul e Roca Sales. Pela manhã, um óbito havia sido confirmado em Cruzeiro do Sul. O número de desaparecidos continuava o mesmo na noite de ontem: 46, 30 deles em Muçum, município que acumula 16 mortes até o momento. Em todo o Estado, há mais de 20 mil desalojados e 5 mil desabrigados. O Piratini reconheceu mais municípios em situação de calamidade pelo evento climático, e total chega a 93.

Governo federal anuncia liberação de 741 milhões para o Vale do Taquari

Em visita a Lajeado ontem, o presidente em exercício Geraldo Alckmin anunciou a liberação de verba para mitigar o dano das enchentes no RS. Elogiando o trabalho de voluntários, Alckmin também foi a Muçum e Roca Sales com uma comitiva de 17 autoridades federais. Os recursos devem ajudar a priorizar o salvamento de vidas e a reconstrução da infraestrutura e da economia das cidades atingidas, disse o vice de Lula, que está em viagem à Índia para a cúpula do G20. Na sexta-feira, já havia sido anunciado um benefício de 800 reais por pessoa desabrigada pelas cheias, além da antecipação do pagamento do Bolsa Família e do Benefício de Prestação Continuada. O governo estadual, por sua vez, ampliou o programa Volta por Cima, criado após os ciclones ocorridos no primeiro semestre de 2023: agora, cada pessoa afetada pelas chuvas receberá 700 reais ou 2,5 mil para aqueles que estão no CadÚnico.

Melo pede que Acampamento Farroupilha receba doações

Na abertura oficial do Acampamento Farroupilha 2023 – que havia sido adiada pelas chuvas no Estado –, o prefeito Sebastião Melo (MDB) pediu aos piquetes que recebam doações para as vítimas das enchentes. O prefeito sugeriu também que as bandeiras sejam hasteadas a meio mastro em respeito às vítimas da tragédia. Em edição extra do Diário Oficial, Melo aproveitou para decretar este como o “Acampamento Farroupilha Solidário”: a ideia é que o acampamento, que segue até 20 de setembro, possa receber doações, com prioridade para itens de higiene e limpeza, roupas íntimas, roupas de cama e agasalhos. Apresentações musicais à tarde e à noite devem incentivar doações no Parque Harmonia.

CAIXA está auxiliando os municípios do Rio Grande do Sul atingidos por um ciclone

Dentre as ações anunciadas pelo banco, estão o envio de equipes técnicas, pausa em contratos habitacionais e condições especiais em linhas de crédito.

O banco presta apoio às autoridades locais para agilizar a liberação dos valores do Saque Calamidade FGTS aos trabalhadores. Após essa etapa, a população poderá realizar o saque do FGTS de forma digital, no celular, de forma fácil e rápida pelo aplicativo FGTS, sem a necessidade de comparecer a uma agência. É necessário possuir saldo na conta do FGTS e não ter realizado saque pelo mesmo motivo em período inferior a 12 meses. O valor máximo para retirada é de R$ 6.220.

Com a assessoria técnica, as prefeituras terão apoio para levantamento dos danos e estimativa de custos para a recuperação de obras em andamento ou edificações atingidas, nos contratos já acompanhados pela CAIXA, como pontes, vias de acesso, abastecimento de água, postos de saúde, escolas, entre outras. 

A CAIXA possibilita ainda a pausa de até 90 dias nos contratos de financiamento habitacional nas regiões atingidas, mediante solicitação nas agências do banco. As prestações são incorporadas ao saldo devedor dos clientes. O banco também oferece suporte imediato aos clientes para acionamento de seguro habitacional e procedimentos para pagamento de indenizações.

Além disso, a CAIXA disponibiliza condições especiais em linhas de crédito para pessoas físicas e jurídicas, como aumento de prazo e isenção de cobrança de cesta de serviços por 90 dias para pessoas físicas e carência de até 6 meses nas linhas de capital de giro e de aquisição de máquinas e equipamentos e prazo de até 60 meses para amortização para pessoas jurídicas. Dentre outras condições especiais. 

Para outras informações, a CAIXA disponibiliza o número 4004-0104 — para capitais e regiões metropolitanas — e 0800 104 0104 para as demais regiões. Há também o Internet Banking CAIXA e os aplicativos CAIXA Tem, Habitação CAIXA e FGTS.

Governo Federal vai destinar mais de R$ 741 milhões aos municípios da Região Sul

O Governo Federal vai destinar mais de R$ 741 milhões aos municípios da Região Sul afetados por fortes chuvas, enchentes e enxurradas decorrentes da passagem de um ciclone extratropical. Os recursos serão repassados por diversos ministérios e órgãos federais e serão usados em ações de busca e salvamento, assistência humanitária e atendimento à população afetada, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de moradias, estradas e de um hospital, entre outras ações. Leia mais aqui.

O Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional (MIDR) vai destinar, inicialmente, R$ 185 milhões para assistência humanitária, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestruturas danificadas, como pontes e rodovias, nas cidades do Sul do País afetadas por um ciclone extratropical.

Os primeiros repasses foram autorizados no domingo (10), em portarias extraordinárias publicadas no Diário Oficial da União. Foram beneficiadas 10 cidades do estado do Rio Grande do Sul. Confira a lista abaixo:

Muçum – R$ 1,12 milhão
Encantado – R$ 1,2 milhão
Roca Sales – R$ 2,36 milhões
Três Cachoeiras – R$ 309,8 mil
Passa Sete – R$ 73,2 mil
Imigrante – R$ 173,32 mil
Maquiné – R$ 94,8 mil
Nova Bassano – R$ 91,9 mil
Cruzeiro do Sul – R$ 651,2 mil
Estrela – R$ 309 mil

“Nós autorizamos, neste domingo, este primeiro repasse de recursos para ações de assistência humanitária e de restabelecimento de serviços. E os demais repasses serão liberados a medida em que os planos de trabalho forem apresentados pelas prefeituras e avaliados pela equipe técnica da Defesa Civil Nacional”, informa o ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes. “Nesta semana faremos vários outros repasses. Estamos com equipes em campo ajudando os municípios em todos os procedimentos necessários para agilizar as solicitações dos recursos”, completou.

Em parceria com o Ministério das Cidades, o MIDR também vai destinar outros R$ 196 milhões para a construção de 1.500 moradias para famílias afetadas pela passagem do ciclone, por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida.

Até o momento, o MIDR já reconheceu o estado de calamidade pública de 79 cidades do Rio Grande do Sul afetadas pelo ciclone e outras nove devem ser reconhecidas já no início da semana, totalizando 88 municípios. Esse reconhecimento é necessário para os pedidos de recursos para as ações de defesa civil.

Apoio às prefeituras

Desde a segunda-feira (4), equipes da Defesa Civil Nacional apoiam as prefeituras das cidades atingidas na elaboração dos pedidos de repasse de recursos para assistência humanitária e restabelecimento de serviços essenciais. Integrantes do Grupo de Apoio a Desastre (Gade) realizaram reuniões de orientação  com 32 representantes de 12 cidades da região do Alto Taquari. Também houve visita à cidade de Colinas, onde foi realizado sobrevoo com drones em área com suspeita de pessoas desaparecidas.

Além disso, o ministro Waldez Góes já esteve duas vezes no Rio Grande do Sul desde o desastre. Neste domingo (10) e na quarta-feira (6), Góes se reuniu com o governador Eduardo Leite e com prefeitos da região e visitou ou sobrevoou os municípios mais afetados pelo ciclone.

Solicitação de recursos

A solicitação dos recursos deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD). Com base nas informações enviadas, a equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no DOU com a valor ser liberado.

Capacitações da Defesa Civil Nacional

A Defesa Civil Nacional oferece uma série de cursos a distância para habilitar e qualificar agentes municipais e estaduais para o uso do S2iD. As capacitações têm como foco os agentes de proteção e defesa civil nas três esferas de governo.

Rio Grande do Sul Giro de Notícias

  • O PT de Porto Alegre ingressou com ação na Justiça Eleitoral para retomar a cadeira do vereador Marcelo Sgarbossa, hoje sem partido.
  • A partir de agora, usuários do transporte coletivo da capital poderão pagar suas passagens através de QR-Code digital pelo aplicativo do cartão TRI.
  • A Rua Voluntários da Pátria terá liberação total do trânsito a partir de hoje.
  • Atualmente instalado em Porto Alegre, o ParkTupã encerrará suas atividades depois de 15 de outubro.
  • Lista de candidatos homologados para vagas de conselheiros tutelares foi publicada; inscrições para servidores que desejarem trabalhar no dia da votação estão abertas.
  • O Dmae anunciou os bairros que podem ter desabastecimento de água na Capital devido a serviços para qualificar a rede de água.
  • O RS tem 19 concursos públicos com inscrições abertas; são mais de 900 vagas para diferentes áreas de atuação e todos os níveis de escolaridade.
  • Alexandre Garcia, ex-apresentador da TV Globo, inventou mais uma teoria da conspiração em cima da tragédia no Rio Grande do Sul. Ele disse que as barragens construídas por governos do PT foram abertas de propósito para inundar o estado. Quando a extrema-direita vai ser responsabilizada pelos crimes que comete?
  • A chuva que atinge Porto Alegre deixou parte do Acampamento Farroupilha alagado na segunda-feira