Ciclone extratropical intensifica chuvas no Rio Grande do Sul

Previsão do Tempo no Brasil - Previsão de Chuva em Porto Alegre

Sortimento Notícias .

Ciclone extratropical intensifica chuvas no Rio Grande do Sul

O fenômeno combinado a uma frente fria aumenta a instabilidade e a ocorrência de chuvas na região, especialmente no sul do estado e na Campanha Gaúcha

Na madrugada de sábado (8/7/23), um ciclone extratropical intensificará as chuvas em grande parte do Rio Grande do Sul e sul de Santa Catarina, ocasionando tempestades isoladas e chuvas fortes. O fenômeno — combinado a uma frente fria — aumenta a instabilidade e a ocorrência de chuvas na região, especialmente no sul do estado e na Campanha Gaúcha. As informações são do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Mamedes Melo, meteorologista do Inmet, avalia que a previsão é de que grande parte do Rio Grande do Sul e partes de Santa Catarina têm grandes possibilidades de passar dos 100 milímetros de chuva.

“Então as áreas mais afetadas realmente serão grande parte do Rio Grande do Sul, especialmente centro e o leste, mas diria que entre o sudeste de Santa Catarina e o leste do Rio Grande do Sul, indo até a altura de Porto Alegre, pegando toda aquela faixa indo em direção ao litoral, até mesmo algumas partes das áreas serranas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina”, pontua.

O meteorologista alerta que, para a semana que vem, deve haver outra formação de um ciclone extratropical. E afirma que já está sendo monitorado, porém os modelos divergem bastante quanto a sua localização. Mamede diz que de certa forma tanto a atmosfera, e também em superfície, estão com condições favoráveis para que isso venha acontecer.

“Então ali no meio da semana, acompanhado de novo de uma outra frente fria que vai trazer volumes de chuva significativa, rajadas de vento muito fortes ali entre o litoral do Rio Grande até ao litoral do Paraná, até mesmo no interior, não está descartado que algumas rajadas poderão acontecer”, explica.

Para esse alerta, alguns cuidados devem ser tomados, como: em caso de rajadas de vento não se abrigue debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas. E ainda não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Também é orientado que os aparelhos elétricos e quadro geral de energia sejam desligados.

Para mais informações, entre em contato com a Defesa Civil pelo número 199. Ou então com o Corpo de Bombeiros, pelo número 193.

Fonte : Brasil 61